Áudio-Zine Khaos Urbano e reflexões

A ideia é fazer um diálogo entre a escuta do programa Khaos Urbano pensado sobre a ótica de Walter Benjamin e seus conceitos de tempo e história  A intenção é problematizar o tempo do agora, o Jetztzeit para Benjamin, que é o autor ao qual fui remetida no momento em que ouvi o programa punk e hardcore Khaos Urbano Rádio Zine. Outro ponto que gostaria de … Continuar lendo Áudio-Zine Khaos Urbano e reflexões

O problema científico e as raízes sociais

O coração da escrita é o problema científico. O que chamamos de percepção sobre o que nos rodeia está estruturado no uso que fazemos de nosso tempo e espaço. Somos que inclinados ao nosso tempo, como dizem. São as inclinações que sofremos ao  longo da vida, nossa linha cronológica e que revela a existência individual associada aos acontecimentos sociais, da economia e da política. Penso na … Continuar lendo O problema científico e as raízes sociais

II- Tema de pesquisa: uma escolha ética

Como professora  busco orientação que me guie no aprendizado do ensino em duas escolhas que são centrais na metodologia de pesquisa e na filosofia, disciplinas que leciono. São elas a questão e o problema filosófico. Por questão busco compreender quem fala e o que fala e como fala; e compreender o problema diz respeito a conhecer os modos como as coisas se dão. É o … Continuar lendo II- Tema de pesquisa: uma escolha ética

Parte I – Ao começar a escrever

A fim de uma educação que se dirija ao lado mais potente do ser humano, minha proposta é estimular a produção de pesquisas acadêmicas em diferentes campos de trabalho que se afirmem como parte da existência dos estudantes, num plano micropolítico isso significa problematizar a própria vida, fugindo sempre do senso comum, de forma que isso origine uma engrenagem de realização que combina o pensamento … Continuar lendo Parte I – Ao começar a escrever

Pra não esquecermos

Um senhor sério e compenetrado, velho judeu sobrevivente ao holocausto nazista, aguardava sentado na mesa de convidados a sua vez da fala. Antes, ouvia a fala do professor Felipe Rodolfo de Carvalho que cuidava para fazer de sua voz a possibilidade de alçar o peso do silêncio que foi imposto aos prisioneiros nos campos de concentração. Falava sobre o território de poder exercido no confinamento … Continuar lendo Pra não esquecermos

Hard core é no Esquenta para VI Edição do Dia do Rock

TEXTO ESCRITO PARA PUBLICAÇÃO NO JORNAL VIRTUAL UNICA NEWS SOBRE A SÉRIE DE SHOWS QUE ACONTECERÃO ANTES DO FESTIVAL DO DIA DO ROCK – O ESQUENTA. NO 1º ESQUENTA A BANDA SUCO GASTRICO SP JUNTAMENTE COM AS BANDAS ZUMBI SUICIDA, MALEVAH, RUÍDOS DE HORROR E BELINA 5:15 AM – BANDAS DO CENÁRIO PUNK ROCK HARDCORE – Entrar para o underground é se deslocar do lugar-comum … Continuar lendo Hard core é no Esquenta para VI Edição do Dia do Rock

Um diálogo feminista

No início só existe imagem. Vemos uma projeção de uma mulher outorgada de sua voz. Na projeção da imagem da mulher, ela aparece titubeante em relação aos seus desejos, insegura em relação às outras mulheres e suas intenções e predestinada a ser olhada, interpretada e conduzida. Se a luta por espaço social é uma constante na disputa de condução de sua imagem podemos concluir que … Continuar lendo Um diálogo feminista