Trajeto Suco Gastrico SP em MT

Em 2017 iniciamos o trajeto da banda Suco Gastrico SP em Cuiabá com o lançamento do CD Capitalism Kills, trazendo a primeira música gravada, Subsídio no estúdio Selvagem Prroduções, apresentando a nova formação e uma retrospectiva com outras 06 músicas de 1999 a 2005.

A produção desse CD foi legal pois apresentou a banda punk de 1988 da zona oeste de São Paulo para o cenário underground em geral da nova cidade, a capital de Mato Grosso, e teve a entrada de seus novos integrantes, eu, Ana Paula Sant’Ana, que continuo na jornada punk rock como baixista e Serginho H na bateria.

Capistalism Kills foi apresentado numa conversa entre Xisto Bueno e Andre Beck no programa de rádio online Sala de Rock no mesmo ano.

Arte: Andre Beck

Um pouco antes do lançamento do CD Capitalism Kills a banda se apresenta em shows pela cidade, em novembro de 2016 na Celebration e em maio de 2017 para comemorar os 40 anos de Punk no velho-Oeste, produzidos por Batman. Os dois shows foram no Cavernas Bar e teve a participação de várias bandas como Ruídos de Horror e Skarros.

Arte: Andre Beck

Suco Gastrico SP ainda no ano de 2017 e com essa mesma formação participa de eventos que aconteceram em julho para comemorar o Dia do Rock com outras bandas convidadas. Foram duas noites de show e na nossa noite entramos no palco às 3h da matina para tocar pra uma plateia desacordada e afim de mais rock.

Em 2018 fomos convidados e participamos da coletânea digital Rigor Mortis, uma produção de André Gorium para divulgar fora de seus limites e fronteiras bandas de EBM, Industrial, Witch House, Dark Folk, HorrorCore, Punk, Dark Ambient, Noise, Trap:

https://necromancia-darkmusic.bandcamp.com/album/rigor-mortis-v-a-nm-009

O evento Dia do Rock estava para acontecer novamente. O que rolou de fato foi o Esquenta pro Rock, no Butteko. Nesse, tocamos nós e outras bandas, preparando pra data do show principal que acabou não acontecendo. Mesmo assim valeu o Esquenta que naquele momento juntou cerca de 100 pessoas no Botteko.

Fins de 2018, logo após o Esquenta, entra para banda Wesley Ribeiro, na bateria, formando esse trio que vai se preparar para a gravação de músicas e para vários shows que viriam. A primeira foi Castas & Lixo, essa uma música nova composta por Andre e Ana Paula, gravada no estúdio de Danilo Bareiro.

Com as duas músicas gravadas em terras cuiabanas, Subsídio e Castas & Lixo, começamos a nos preparar para participar da primeira coletânea a ser lançada pelo selo musical Sinistro Records, de Má de Oliveira e Andre Beck, com sede na Europa e Brasil.

Nesse interím de preparo das músicas e do próprio vinil fizemos alguns shows. Como em agosto de 2019 no evento de audiovisual Cinecaos no Museu de Imagem e de Som onde além de tocarmos convidamos a banda Skarros a dividir conosco aquela noite que era também o pré-lançamento do disco da Sinistro Records. A banda Desert Punk também estava conosco, a convite da organizadora Eliete Borges e da produção do evento.

Fins de 2019 e já estava no ar a necessidade premente de se gritar e lutar contra o Fascismo. Com a eleição de um líder fascista para presidente do Brasil o clima passou a esquentar por aqui. O Coletivo Maçã Podre logo percebeu a necessidade de que nós, artistas da música de combate, nos organizássemos para tocar e manifestar como já vinha acontecendo em outros estados brasileiros, foi uma série de shows e bandas integradas e em comunicação. Em Cuiabá isso aconteceu no Porto, nas área próxima ao Museu do Rio, no qual as bandas Gregor Samsa, Blokeio Mental, Malevah juntamente com Suco Gastrico SP e outras mandaram seu recado. Naquele momento não sabíamos que essa linha de combate estava dando seus últimos gritos em público e ao vivo. Logo seríamos acometidos pela Pandemia da Covid 19 e os espaços públicos ficariam impossibilitados de ocupação para convívio, entretenimento e mobilizações.

Mal sabíamos que esse era o início assustador da demolição dos direitos conquistados dos trabalhadores, que sofreríamos ataques às minorias sociais que já chegavam ali de um longo combate contra o preconceito, mal sabíamos que a educação seria menosprezada e mal tratada como artigo acessório e sem importância.

Mal sabíamos que naquele momento o show Sarau Universitário no restaurante RU da universidade seria nosso último encontro ao vivo, sem máscaras, e com fins políticos até a data de hoje, abril de 2021.

Mesmo em ambiente inóspito, com aquele tipo de força que a gente tira da necessidade de criar em meio à política necro que se instala, o disco Sinistro Records sai, com força e coragem em um trabalho de união entre as bandas participantes e nós, envolvidos na efetivação do disco e depois na sua distribuição.

Contra todas expectativas o disco sai: a despeito da crise econômica, política e ética ele chega ao Brasil no início de 2020: Com 10 bandas do Brasil e da Europa, sendo elas: nós, Suco Gastrico SP(MT), Skarros (MT), GTW (MT), RAZZIA (Alemanha), Dachlawine (Alemanha), Unholy Alliance (UK), Oito Milímetros (RJ), Asco (SP), Condenados (SP) e Rattzinger (ES), com duas músicas de cada banda.

Assim como não esperávamos o que poderia ser desse ano, e talvez por não saber o que esperar nem bem nem mal, mágica e naturalmente vimos a formação de inúmeras redes de criação e produção, ligadas pelo desejo de fazer e pela amizade que surgia naquilo que parecia, no mundo mais uma vez, o final dos tempos. Sem poder acontecer o encontro físico e a necessidade de isolamento, a tecnologia parece que teve um papel decisivo e intenso. Então passamos principalmente Andre e eu a divulgar a banda e o disco que saía no Brasil nos jornais locais enquanto Marcio inicia a distribuição em pontos da Europa.

Assim participamos de inúmeras entrevistas para jornais como

https://www.leiagora.com.br/entrete/316/em-vinil-coletanea-internacional-traz-faixas-da-lendaria-banda-cuiabana-gtw?fbclid=IwAR3Pq5lvwp7u91-b4tQ4pxQJxlPAwMOpbCsvpjBy95H7p47yGyfz7yudVjY

Como também: https://www.cidadaocultura.com.br/cuiaba-na-trilha-do-punk-rock-com-o-sinistro-records/?fbclid=IwAR3n0w3UupfbBAQSCZcL8hGMJ9cH7LF_rsLLC9MubH1J7e_TEoT4JiMwjs0

https://www.leiagora.com.br/entrete/503/dia-mundial-conheca-o-rock-de-mato-grosso-em-27-bandas-e-coletaneas?fbclid=IwAR1H0dK3WD4ZcDpggR_E_VUU8qm9iMS8R_nxwuLCQRx73b2QiCmiTPHm0L8

Fora essas matérias lançadas pelos jornais parceiros, em prol da cultura e da arte, o que vimos em 2020 foi uma união generalizada de artistas. Com isso, nossa produção que estava localizada entre gravação em estúdio na região e shows locais se ampliou para a criação em rede, ou seja, com alguns grupos de artistas e produtores passamos o ano de 2020 produzindo Zines, Lives de shows e de entrevistas para Facebook e Instagram. Também fizemos no estúdio Selvagem a gravação de mais uma música, Radiação.

Este foi o Sinistro Zine nº 01 produzido e editado pela artista zineira Mara Zine Art, que a partir desse trabalho iniciamos uma amizade artística ligada ao zine, ao protesto e a arte:

Zine Sinistro Records 01

Apresentação da banda Suco Gastrico pela artista zineira Mara Zine Art:

https://www.facebook.com/fanzinetecafabimenassi

Participamos do zine de urgência e insurgências

https://drive.google.com/file/d/1dVs-vHBmp_rerWRa9UYH0LqW8Y5E767H/view

No zine DF Caos produzido por Ulixo Punk de Brasília, uma das produções mais ativas contra o fascismo e contra as atitudes do presidente brasileiro, participamos de um dos números, com apresentação da banda:

Em 2020, continuando a expressiva demanda criativa e participativa dessa fase, foram povoadas de programas de rádios os mais sensacionais. Participamos de alguns deles, todos com postura anti-fascistas, postura essa que começou nas bandas

E logo isso se tornou uma força subversiva nas ondas do rádio:

Uma das parcerias mais bacanas também foi com a galera do Rádio Rota 220 que tem os criativos e parceiros anti-fascistas do Colletive Arts, o programa Psyco Killer, que viramos da casa tanto apresentando o programa com o Jorginho e Daniel, quanto falando da banda Suco Gastrico SP e do selo Sinistro Records

https://radioroota220.blogspot.com/

Outra ação importante que rolou com toda ousadia e coragem no ano de 2020 foi o evento online Alternative Live. Esse evento organizado por Jakeline Boiani foi um dos mais expressivos desse ano, envolveu inúmeras bandas punks e pós-punks brasileiras, num circuito de shows que movimentaram a cena musical em meio a tanta dúvida e insegurança no Brasil e no mundo. Fizemos duas lives no Alternative Live. Uma (com gravação abaixo) foi no estúdio Bebop. A outra live foi no estúdio Toma de Caio Schlosser (com foto abaixo) que depois seria nosso parceiro de gravação da música Espantalhos de Alumínio. Nessa época também fizemos uma conversa com Carl Lamment à convite do Alternative Live (não tem link porque não ficou gravado). E ainda como o Lamment conhecemos o Plainsong, uma plataforma musical que tem o intuito de oferecer um canal de comunicação mais orgânico, com som do estilo post-punk, symthpop, dark wave, indie, shoegaze, eletoronica, 80 revival e mais… A plataforma passou por atualizações e logo disponibilizarei o link da particpação do Suco Gastrico SP aqui:

Ainda nesse ano participamos do streaming lançado pelo selo baianoTocaia Records:

http://tocaiaselo.com/search/suco%20gastrico%20sp

2021 apesar de carregar a experiência de um ano de pandemia chega de forma mais tímida, talvez por causa da situação no Brasil, que nesse tempo se tornou um dos países mais despreparados para lidar com a doença do corona vírus, alcançando números exorbitantes de morte e de celeiro de novas cepas. A sensação de se voltar para uma vida simples e em família como forma de diminuir o contágio foi dando lugar a insatisfação por causa da vacina que não nos chega, e pela situação que até hoje está à beira de um colapso da saúde. A morte por contágio se tornou comum, e muita gente está saindo dessa experiência com sofrimentos pela perda de amigos e familiares. Mais niilista do que o ano passado, a expectativa da vacina é muito grande, todos querem encontrar as pessoas queridas, mas a situação não é nenhum um pouco estável. Amigos do resto do mundo estão preocupados conosco, brasileiros.

A baixista Ana Paula participa mais uma vez no zine DF Caos de Ulixo Punk com a publicação de um texto:

Uma das boas novidades é a matéria que saiu no magazine alemão Vinyl-keks.eu fazendo comentários sobre o disco Sinistro Records e apoiando sua essência anti-fascista chamando atenção e falando com interesse das bandas brasileiras.

Agora em 2021 estamos com lançamento à vista: uma FK7 (fita cassete) com a temática Radiação produzida por Denix Claro, no qual estaremos participando com a música Radiação, de mesma temática do trabalho. Sobre a música Espantalhos de Alumínio essa é a primeira das gravações para um futuro Compacto e um Cassete que estamos planejando.

As novidades virão, planos temos, e eles em primeiro lugar envolvem a saúde da população que por hora passa por situação de emergência, com inclusive rodeios de pedido de impechmant do presidente. Entre dados alarmantes estamos a planejar, quando pudermos, nossa nova cartografia…

Discografia:

Demo SG (1989);

Demo Cinza (1993);

Demo Mundo Novo (1994);

LP Brazl Punk Attack (1996);

Demo Destrua o NaziFasci (1996);

Coletânea produzida na Espanha It’s Patetic Records(1999);

Split CD Suco Gastrico e Rephugos (2001);

CD 1° Festival SP Punk (2002);

CD Noise for Deaf (2002);

CD Cultura Alternativa de Rua (2002);

CD Distorção e Resistência (2005);

CD Uspícius/Punkrusp (2009);

CD Brazil B-Side (2015);

CD Demo genérico Capitalism Kills (2017);

Necromancia pista digital coletânea pos-punk (2018);

LP Sinistro Records Vol I (coletânea brasil-Europa) (2019)

Contatos dos amigos citados:

Plainsong –

https://plainsong.io/

caio – @caiomattoso_

Sala de Rock – https://www.al.mt.gov.br/midia/audio/8/programa/sala-de-rock-pgr-45/visualizar

https://www.facebook.com/events/161347882557196

Batman – @blokeiomentalhcmt

Eliete Borges – https://www.facebook.com/events/161347882557196

André Gorium – https://www.facebook.com/events/161347882557196

Danilo Bareiro – https://www.instagram.com/bareirodanilo/

Coletivo Maçã Podre – https://www.facebook.com/Hardcore-Contra-o-Fascismo-Cba-112554316881009

https://www.facebook.com/Hardcore-Contra-o-Fascismo-Cba-112554316881009

Gregor Samsa – @gregorsamsahardcore

Malevah -@corvomalevah

Cavernas Bar – @cavernasbar

Amante da Heresia – @amantedaheresia

Fanzineteca Fabi Menassi – @mara.zine.art

Ulixo Punk – @musicpunk1977

Batalha Rock – https://www.87fmagudos.com.br/programacao/batalha-rock/

Colletivearts – https://www.facebook.com/coletivearts

Rota Rádio 220 – https://radioroota220.blogspot.com/

Alternative Live Festival – @alternative festival

https://www.facebook.com/search/top?q=Alternative%20Festival

Tocaia Records – http://tocaiaselo.com/

Denix Claro – @denixclaro

Carl Lamment – http://www.angstprojekt.com

Bepbop – @marcobizidoro

Espaço Toma – @espacotoma @billyespindolaoficial

Nossos contatos:

Ana Paula Sant’Ana – korpostranho.wordpress.com

@hannabellum empoema@gmail.com

Andre Beck

@beckertattoosininstro_sg

https://www.facebook.com/beckertattoo1

https://www.becktattoo.com.br/

Suco Gastrico SP – https://www.facebook.com/sucogastricosp @sucogastricosp

Má de Oliveira – @obscureart333

Sinistro Records – https://www.facebook.com/groups/303640057210458

@sinistrorecords

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s