Dias Secos

Como continuar a andar sobre o presente se somos estrangeiros desses tempo?

Na grande cidade onde se instalam os repressores/controladores da vida como faremos que nos ouçam ?

Com o punk rock a audácia suficiente pra enfrentar os dias secos?

Aquelas velhas mudanças estão no fim… Morreu  liberté como uma flor…

E eu ainda não aprendi viver…

Sem que não haverá nada

Sem o que apenas perdemos tantos anos para chamar de civilização

O que já estava fracassado…

Nos põe ao chão, nossa coragem e vontade, a que fim ainda devemos lutar?

Empunhar nossa espada contra o que aqui está… Será uma guerra que começa em cada um apenas…

Uma guerra contra o pior desse espelho maldito… Mudar o que está lá… Há quanto tempo?

E eu ainda não aprendi a viver…

Sem que não haverá nada

Sem o que apenas perdemos tantos anos de nossa vida pra nos chamarmos de civilização…

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s